A camada idosa da população é uma das que mais cresce no planeta e a necessidade por imóveis para idosos já é uma realidade. Em muitos países industrializados, como Alemanha, Japão, Portugal e Itália, a idade média das pessoas ultrapassa os 50 anos.

No país nipônico, a expectativa de vida de uma pessoa chega a 84 anos, a mais alta do mundo. Por lá, os idosos representam 27% da pirâmide etária.

O Brasil segue o mesmo trajeto. Por aqui, a população idosa não para de crescer. Para se ter uma ideia, a expectativa de vida do brasileiro chegou a 76 anos – a maior da história (no período pré-pandemia). Os idosos já somam 15,7% da população do país, contra 12,8% das crianças de até 9 anos de idade. Até 2100, a porcentagem dos mais velhos deve ser de 40,3%, segundo estudo recente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Esse fenômeno se dá, principalmente, por conta da melhoria dos indicadores sociais, de saúde pública e, em especial, do desenvolvimento de tratamentos de saúde e medicamentos cada vez mais avançados.

Impactos na habitação

O envelhecimento da população tem impacto sobre diversas áreas da sociedade, da saúde ao setor imobiliário. Esta última, aliás, passou a ocupar um importante espaço nas discussões sobre a qualidade de vida dos idosos.

Pessoas mais velhas têm necessidades e características bastante específicas, como a tendência a uma mobilidade mais restrita, menos força muscular para subir escadas, dificuldade de atenção aos degraus e capacidade limitada de equilíbrio para rampas e superfícies escorregadias. Por conta disso, os imóveis para idosos e seus arredores devem ser pensados especialmente para garantir conforto, segurança e adaptabilidade às limitações específicas dessa faixa etária.

Corretores do mercado imobiliário devem levar em conta as necessidades das pessoas idosas, suas famílias e seus cuidadores, não apenas por respeitar os direitos dos mais velhos, mas também por ser uma oportunidade na gestão de leads imobiliários altamente focados, eficientes e com alta capacidade de conversão.

Lembrando que você pode, inclusive, agilizar a captação de leads imobiliários conhecendo melhor as necessidades do seu cliente.

A casa ideal para os idosos

Um imóvel para idosos deve ter características que facilitem a mobilidade entre os ambientes, superfícies planas e evitar grandes barreiras para locomoção. Na hora de selecionar leads imobiliários com imóveis para uma pessoa idosa ou sua família, corretores de imóveis e demais agentes do mercado precisam prestar atenção a itens como:

  • Pisos antiderrapantes para evitar possíveis quedas
  • Desníveis;
  • Mecanismos de emergência, como botões que possam ser acionados nos quartos e banheiros para chamar atenção de familiares;
  • Largura das portas: no mínimo 1 metro de largura para permitir a passagem de pessoas com locomoção reduzida e, possivelmente, cadeiras de rodas e andadores;
  • Casas e apartamentos com sensores de presença ou de movimentos que acionam iluminação;
  • Política de barulho e perfil dos moradores. Regiões mais calmas e residenciais agradam os idosos, mais irritados com ruídos;
  • Boa iluminação: prefira unidades que valorizem a luz natural;
  • Rampas de acesso;
  • Arredores com espaços reservados para atividades ao livre, como academias, pistas de caminhada e piscinas;
  • Locais com hortas e espaços para esportes também são um atrativo;
  • Se a unidade tiver piscina, verifique a acessibilidade da escada, profundidade e acessórios que facilitem a entrada e saída da água.

Exemplos de imóveis para idosos

Empreendimentos pelo país já estão levando em conta as necessidades especiais dos moradores idosos. É o caso do condomínio Vintage Senior Residence, em Porto Alegre. Além de ter instalações seguras e confortáveis, oferece enfermeiro 24 horas, botões antipânico e ambulatório de enfermaria.

Segundo publicação da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias, em unidades assim é comum que a equipe de enfermagem faça atendimentos que envolvam a medição de pressão arterial, temperatura, saturação de oxigênio e glicose.

Na capital paranaense o empreendimento Bioos, da construtora Laguna, também foi desenvolvido levando em conta as necessidades dos idosos. As duas torres ainda estão em construção até o fechamento desta matéria e devem utilizar a tecnologia para garantir conforto e segurança aos moradores. O local contará com centro médico e um pequeno hospital para procedimentos de baixa complexidade, além de robô de telepresença, assistências virtuais e robôs.

Lei de acessibilidade

Uma lei federal aprovada em 2020 prevê uma série de regulações que garante a inclusão dos idosos no setor imobiliário. Ela foi originalmente pensada para pessoas com deficiência, mas também contempla a camada idosa da população. A legislação prevê, por exemplo, a instalação de corredores e elevadores mais largos para equipamentos como cadeiras de roda, carrinhos auxiliares e macas.

Supernicho: oportunidade de novos negócios

Os imóveis especialmente pensados e desenvolvidos para o público idoso apresentam ótimos diferenciais para os negócios:

  • Supernicho de mercado com alto poder de compra e disposto a investir;
  • Grande demanda potencial;
  • Novidade conveniente;
  • Grande valor agregado.

O conceito de supernicho diz respeito à ultraespecialização dos seus negócios. Um agente do mercado “supernichado” oferece produtos muito específicos a clientes com necessidades e desejos bastantes distintos. Você já pensou nessa possibilidade?

Conhecendo seu segmento de supernicho de mercado e as necessidades dos clientes em potencial, você aumenta as chances de fechar novos negócios e melhorar o desempenho de suas vendas. Alguns profissionais se tornam referência para um grupo de clientes especiais, fieis e de alto poder aquisitivo, como um especialista em imóveis que servirão a clínicas de repouso.

É aí que o Harry pode ser um grande aliado da melhoria de performance de resultados. Trata-se de uma ferramenta digital que distribui os leads imobiliários a partir das informações coletadas dos visitantes nos canais de aquisição. Tudo de maneira automática, 24 horas e 7 dias por semana, melhorando a operação de imobiliárias e corretores de imóveis. Leads supernichados são automaticamente direcionados a especialistas que trabalham com esses segmentos.

Nele, cada corretor da imobiliária tem sua própria lista de potenciais clientes, além de receber orientações sobre como abordar cada lead. Facilidade, agilidade no atendimento e maiores índices de conversão. Quer melhorar sua performance? Conheça a plataforma.

Conheça o Harry e aproveite as melhores práticas de
gestão de leads no mercado imobiliário.