A pandemia da Covid-19 e a guerra na Ucrânia mexeram muito no mercado imobiliário. Essa situação, somada à economia brasileira frágil e fraca, não ajudou. Resultado? O preço dos imóveis novos disparou na comparação com 2021. Neste ano, novas unidades devem ter aumento acima da inflação oficial, em torno de 13%. Diante dessa situação, o aluguel de imóveis virou uma alternativa bem interessante tanto proprietários quanto para quem ainda está em busca de um imóvel. Para você, corretor imobiliário, é uma oportunidade de negócios a mais.

Por que os imóveis estão tão caros?

Como nós já comentamos aqui no blog do Harry, a situação complicada do mercado de imóveis tem forte relação com fatores externos, como a crise na cadeia de suprimentos mundial e o conflito armado entre Rússia e Ucrânia.

Esses problemas, somados ao fraco desempenho do Brasil na economia, levaram o País a um quadro de inflação alta. Tudo isso mexeu com o preço de materiais e produtos utilizados na construção civil.

Como consequência, os imóveis novos vão ficar mais caros este ano. Então, a expectativa é que os preços subam acima da inflação oficial do governo, que deve ficar em torno de 13% ao ano.

Remédio amargo

Assim, um dos “remédios” para conter a inflação que não para de crescer é o aumento da taxa de juros. A Selic, como é conhecida, já subiu diversas vezes nos últimos 12 meses. Saiu de 2% ao ano para quase 12% em 2022. Até o final do ano, esse número pode chegar a 13,5%,

Como resultado, esse remédio amargo tem impacto direto no financiamento de imóveis para o consumidor e também para as incorporadoras. Juros altos encarecem os imóveis.

Em resumo

Em resumo, o que aconteceu com a economia mundial, com o Brasil e o mercado imobiliário foi o seguinte:

  • Pandemia da Covid-19 para mercados no mundo todo
  • Subsídios e auxílios dos governos mantêm a demanda alta
  • Paralisação das atividades gera crise na cadeia mundial de suprimentos e baixa oferta no mercado
  • Recuperação do Brasil tem desempenho abaixo da média mundial, mesmo após o enfraquecimento da pandemia
  • Guerra entre Rússia e Ucrânia gera novo solavanco na economia global
  • Inflação aumenta no Brasil e no mundo
  • Governos elevam a taxa de juros para conter inflação

Aluguéis valorizados

Como consequência do baque econômico, a média do preço dos aluguéis subiu 16% nos últimos 12 meses. Essa variação é medida pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado). Ele é um dos principais indicadores usados para a correção dos preços dos aluguéis. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), somente no último mês de março os aluguéis de unidades habitacionais em São Paulo aumentaram 0,81%. Na maior cidade do País, o aumento total no último ano foi de 6,24%.

Essa situação levou a valorização dos aluguéis de imóveis e acontece por conta do aumento dos preços dos imóveis novos. Isso leva mais pessoas a considerar o aluguel ao invés de entrar em um financiamento. Em entrevista ao site Tribuna Online, a advogada Camila Teixeira alerta para o impacto dos aumentos de preço dos imóveis novos na taxa dos aluguéis. “Sem dúvidas isso estreita as margens de negociações de imóveis e favorecerá a procura por aluguéis, tendendo [ao consumidor] adiar a compra do imóvel próprio”.

Embora a elevação dos preços mexa com a inflação, para quem investe em imóveis, como proprietários e corretores imobiliários, essa é uma oportunidade de fazer novos negócios.

Portanto, quem está em busca da casa própria precisa reavaliar a compra e partir para o aluguel. Isso significa mais clientes em potencial focados no aluguel de imóveis nos próximos meses. Para os proprietários e investidores com uma boa cartela de imóveis à disposição, pode ser a chance de realizar investimentos em imóveis para locação.

Negócios no aluguel

Diante do mercado imobiliário de unidades novas abalado, as oportunidades no aluguel soam como uma boa alternativa para corretores de imóveis e imobiliárias. Não dá para perder chances de fechar negócios de locação no momento de aumento de demanda por esse tipo de habitação.

Neste cenário, realizar uma boa gestão das oportunidades e de clientes de locação é fundamental. Além disso, conhecer o cliente, suas necessidades e ter uma solução próxima do ideal para ele podem ser a diferença em fechar um novo contrato de aluguel ou não.

Fechar novos contratos com ferramentas de gestão

Outra forma de fechar bons negócios é lançar mão de oportunidades que aumentem a eficiência da captação e distribuição de leads para aluguel de imóveis.

Nesse sentido, um bom exemplo é usar uma ferramenta de gestão de leads mostra todas as informações necessárias de um possível cliente. Assim, fica nítido para o corretor de imóveis qual processo de trabalho ele deve seguir para fechar mais contratos de aluguéis.

Portanto, é por isso que ferramentas especializadas estão surgindo como uma forma de ajudar os corretores. De maneira digital e automatizada, elas agilizam o processo de atendimento e ajudam a aumentar a conversão.

Como as ferramentas de gestão funcionam?

Essas ferramentas digitais são alimentadas com dados como contatos do lead, etapa em que ele se encontra no funil de vendas e mais uma série de informações relevantes que afunilam ao máximo as chances de conversão.

Por conta disso, a ferramenta fornece ao time comercial acesso a todo o ciclo de vida dos leads imobiliários, sejam eles de venda ou locação. Os benefícios incluem: a diminuição da confusão de lead com carteira de cliente e demora no retorno de contato, por exemplo.  A chance de qualificar o lead e de transformá-lo em consumidor final aumenta. Além disso, a ferramenta de gestão deixa o time mais organizado e integrado.

Conheça o Harry

O Harry é uma ferramenta de gestão de leads imobiliários que atua sobre o dia a dia da equipe comercial. Primeiro, a plataforma importa os potenciais clientes para dentro do aplicativo. Depois, o corretor tem acesso às boas práticas de cada fase do funil de vendas e locação.

Como ferramenta, o Harry faz a ponte entre onde o lead está e como abordá-lo. Além disso, a plataforma também aborda todo o fluxo desde o atendimento inicial até a venda ou locação finalizada, a fim de gerar mais agilidade, conversão e melhorias para as imobiliárias.

Acesse o site e conheça outros benefícios de usar o Harry na sua operação no mercado imobiliário.